No Ar:
 Eli Corrêa
Próxima atração:
 #TamoJunto


HOME

A RÁDIO

COMERCIAL

PROGRAMAS

NOTÍCIAS

BLOGS

PODCASTS

AGENDA

CONTATO

Blogs

Blog da Capital
Segunda-feira, 06 de Abril de 2015
   

Os "banqueiros" da Paulista


A Avenida Paulista, que já foi caracterizada como cartão postal de São Paulo e como símbolo do poder financeiro, com suas sedes de bancos, ganhou nos últimos meses um outro tipo de banqueiros. São os novos "banqueiros" da Paulista, cidadãos brasileiros que residem em agências bancárias. Autênticos moradores de rua, eles são mendingos que, ao contrário dos que vivem na calçada a céu aberto, expostos ao frio e à chuva, descobriram a vantagem de passar a noite dentro de agências do Itaú, do Bradesco, do Santander, da Caixa.

São inquilinos que não conhecem a marca símbolo e a propaganda desses bancos: apenas buscam um refúgio. Eles não sabem quem é Joaquim Barboza e quais as propostas para melhorar a economia do País. Mas, embora não votem, já ouviram falar em Dilma Rousseff, a presidente que prometeu acabar com a miséria extrema no Brasil. Acabou? Diminuiu?

Não é preciso ir até os confins do Nordeste ou até a periferia de São Paulo. Quem transita no dia a dia da Avenida Paulista tropeça em miseráveis. Alguns são remanescentes da antiga cracolândia, sem qualquer apoio para a reabilitação. Outros foram jogados às ruas por algum outro problema: briga familiar, alcoolismo, desemprego. Há os que levam a esposa, filhos, cachorros, e seus pertences - sacos com roupas dilaceradas.

Cartão de banco? Eles não têm. Mas, para entrar nas agências bancárias, eles se aproveitam do fato de algumas não terem trava na porta ou recorrem à "carona" de algum cliente que libera a porta automática para utilizar o caixa eletrônico. Eles, os novos "banqueiros" da Paulista, não têm conta, não têm senha.

Que os clientes dos bancos não se assustem! Sim, pois esses "banqueiros" maltrapilhos, de cheiro desagradável, não atacam as pessoas e sabem que as agências são frequentadas por trabalhadores, não por possíveis elites privilegiadas. Eles passaram a Páscoa por ali, sem comida, mas sob um teto.

Alguns acreditam em Deus. Podem até acreditar nos governos, sem buscar informações sobre os escândalos responsáveis por desviar bilhões de reais que poderiam ser usados no apoio aos pobres, nos atuais moradores de rua. Esses moradores da Paulista não devem ser confundidos com aqueles que, sob a liderança oportunista de determinadas ONGs atreladas a políticos, tentam invadir propriedades e semear o ódio entre as classes sociais.

Os novos "banqueiros" só querem paz. E torcem para os bancos abrirem novas agências por todo o País. Preferivelmente, na Avenida Paulista.

Luiz Carlos Ramos, coordenador de Jornalismo

Foto: Free Images



Link: http://capital1040.com/blogs/?n=900



Deixe seu comentário:

  • Todos os campos são obrigatórios mas seu e-mail não será exibido
  • As mensagens são analisadas por nossa equipe antes de serem exibidas no site

    Seu nome:
    Seu e-mail:
    Mensagem:
    Confirmação: B C 3 5 C - Digite:   
  • Arte e Lazer
    Brasil
    Chuvas
    Cidade
    Dinheiro
    Educação
    Eleições
    Emprego
    Esportes
    Memória
    Mundo
    Polícia
    Política
    Previdência
    Saúde
    Serviço
    Social
    Trânsito

    Blog da Capital
    Blog Show de Bola Capital



    Central do Ouvinte: (11) 3053-1040


    HOME | A RÁDIO | COMERCIAL | PROGRAMAS | NOTÍCIAS | BLOGS | PODCASTS | AGENDA | CONTATO |

    Todos os direitos reservados - Rádio Novo Mundo Ltda
    Central do Ouvinte: (11) 3053-1040